Like me, plis!

Entra ano, sai ano e o Instagram segue sua trilha como rede social preferida dos carentes virtuais. E quem confirma esta tendência não é a Coluna, mas sua interina Berenice Du Lar que, desde 2012, quando surgiu o aplicativo, acompanha a rede social diuturnamente.

Transformado em ‘coluna social particular’ por milhões de usuários around the world, o Instagram também se transformou em plataforma digital reveladora de tipos, personalidades e webcelebridades bizarras, inteligentes, divertidas e… SEM NOÇÃO. Nem o Snapchat reúne modalidades de pessoas tão diversas e curiosas. Pode reparar.

É tanta gente junta e misturada, tanta foto compartilhada e esquecida, que a Coluna decidiu fazer um estudo mais apurado dos tipos que habitam o Instagram e catalogar os que requer, digamos, mais cuidado na lida diária. Segue abaixo o resultado do trabalho, devidamente registrado na Anvisa e também no Exército da Salvação. Em casos de identificação pessoal, sugerimos uma dose de reflexão e outras duas de bom humor. É dura a vida do trapezista antropólogo virtual.

***

1. INSTACHATO – Aquele que usa o Instagram sem pisar no freio do bom senso. Posta 15, 20… até 30 fotos da mesma ocasião – podendo esta ser de uma festa, de um funeral ou até de uma colheita de laranja. O instachato não é necessariamente um chato pessoalmente. Na maioria dos casos, aliás, costuma ser boa pessoa, sangue bom, divertido e educado. Mas infelizmente não consegue aplicar tais adjetivos quando usa o aplicativo. Um Rivotril sublingual pode ajudar.

***

2. INSTACARENTE – Homem ou mulher, entre 10 e 120 anos. Só posta mensagens de autoajuda, trechos de poemas e refrãos de música. Aos sábados e domingos, são sempre os primeiros a aparecerem na rede com uma foto/mensagem cheia de corações borbulhantes e flores coloridas. Um amor selvagem e 50 tons de abraços pode ajudar.

***

3. INSTAMARGURADO – Homem ou mulher, sem faixa etária definida. Vive para postar fotos/mensagens subliminares, nas quais se pode ler o quanto precisam de amigos e amores verdadeiros. Usam o aplicativo à medida que terminam relacionamentos ou mudam de status no Facebook. Acreditam que possam estar mandando recados quando, na verdade, só estão assinando o atestado de amargurados. Uma viagem em torno do próprio umbigo costuma funcionar como antídoto.

***

4. INSTABANADO – Publica fotos simultaneamente às atividades cotidianas. Conclusão: não faz uma coisa nem outra com eficácia. Uma chamada nervosa do chefe ou da mãe normalmente traz a pessoa de volta à realidade. Havaianas voadoras também ajudam.

***

5. INSTANARCISO – Não pode ver um espelho de elevador que já vai batendo fotos. É tanta autoestima misturada com frango com batata que acabam morrendo afogados no lago da própria selfie.

 

***

6. INSTAMANICURE – Só posta fotos de unhas pintadas com o vidro de esmalte entre os dedos. Esse tipo de usuária também deve comer macarrão com salsicha e dançar lambada em festa de casamento. Praticamente solteira com ascendente em algum vizinho que não lhe dá a mínima, ajudaria muito se começasse a namorar na mesma intensidade com que troca de cor de esmalte.

***

7. INSTACABIDE – Normalmente mulheres, entre 12 e 45 anos, cuja atividade principal é escrever blogs e neles postar fotos de looks do dia, da noite e das trevas. Perdem-se à medida que vão perdendo bolsas, sapatos e vestidos pelo caminho das lojas. Muitas deles, inclusive, emprestam roupas apenas para plantar no Instagram a ideia de que todo dia usam peças diferentes. Um marido mais presente pode ajudar.

***

8. INSTAPERDIDO – Ainda não descobriu oficialmente para o que serve o Instagram. Publica de tudo um pouco, sem nenhuma noção de ambiente, situação e vexame. Nos bastidores do aplicativo, são chamados de “Vartis” – seres sem nenhum tipo de maldade inerente. Suas fotos preferidas são aquelas sem foco, tomando banho de mangueira ou sorrindo com o dente cheio de carne. Há também, entre eles, quem faça foto do cachorro da vizinha que morreu vítima de leishmaniose. Sitocômetro na veia é uma saída paliativa.

***

9. INSTAGORDUROSO – Desnecessário dizer que este tipo só posta foto de comida, Kit Kat, Lollo, pedaço de bolo, coxinha, pastel, pipoca, miojo, lasanha, pão com mortadela e, por que não, até de uma buchada mezzo crua mezzo à caminho do céu. Shots de Gabriela Pugliesi três vezes ao dia neles. Dobre os shots se o usuário usar crianças para turbinar seus posts.

***

10. INSTÁVEL – Está e não está no Instagram. Tipo uma alma penada, que pode estar na antiga casa em que viveu ou do seu lado, conforme o resgate de carmas vigente. Orações e passes costumam funcionar como moduladores de humor, estabilizando a criatura.

***

11. INSTAPOPULAR – Homem ou mulher, idade camuflada, com tendência a arroubos infantojuvenis. Usa o instagram para postar imagens do seu dia-a-dia, noite-a-noite e até das madrugadas boladonas. Mas o tripé que sustenta mesmo o Instapopular é seguir todo mundo que o segue. Afinal, ser popular não é algo tão simples assim. Vai que o povo pega birra, né não? Doses homeopáticas de autoconfiança podem melhorar este tipo.

***

12. INSTAVIP – Correligionário do Instachato, esse tipo vive para postar exclusivamente fotos de balada. Do boteco ao camarote open-bar, lá está ele atualizando seu Instagram, sempre a bordo de uma penca de amigos e um combo de vodca com energético. É sempre o primeiro a chegar na festa e o último a deixá-la. Dorme com o smartphone do lado para ter certeza de que o Instagram não é um sonho passageiro. Chá de fila de balada e menos pulseirinha flúor no braço ajudam, mas não diminuem o risco de perder seguidores na rede…