Rio Preto Shopping

#HistóriaViva: Sobrevivente do Holocausto e amiga de Anne Frank, holandesa de 86 anos participa de evento em Rio Preto

Publicado dia 17 de agosto de 2015 às 09:21. Última atualização: 17 de agosto de 2015 às 09:06. 1 comentário.


Nanette Konig: amiga e contemporânea de Anne FRank vem a Rio Preto na segunda. (Foto: Divulgação)

Nanette Konig: amiga e contemporânea de Anne Frank se apresenta no Senac. As inscrições para o encontro estão esgotadas. (Foto: Divulgação)

As lembranças, dores e lágrimas produzidas pelo Holocausto Judeu, um dos piores e mais sombrios capítulos da Segunda Guerra Mundial, serão relembrados nesta segunda-feira (17), quando Nanette Konig, 86 anos, desembarca na cidade a convite do Senac.

Sobrevivente do campo de concentração de Bergen-Belsen, na Alemanha, Nanette contará ao público suas experiências como prisioneira judia do regime doentio de Hitler.  Sua vinda a Rio Preto faz parte da exposição que o Senac apresenta, desde o dia 3 de agosto, sobre a vida de outra vítima do Holocausto, a adolescente alemã Anne Frank.

Em tempo: Nanette e Anne foram amigas de colégio e se viram pela última vez justamente em Bergen-Belsen, em 1945, de onde só a primeira sairia viva. Anne, uma das figuras mais emblemáticas e lembradas do pós-Guerra por conta de seu diário, escrito na clandestinidade enquanto ela e a família se escondiam das tropas nazistas, é a maior referência dos horrores vividos pelos judeus durante a Segunda Guerra.

Anne Frank: diário da adolescente alemã morta aos 15 anos, em 1945, comove o mundo até hoje. (Foto: Divulgação)

Anne Frank: diário da adolescente alemã morta aos 15 anos, em 1945, comove o mundo até hoje. (Foto: Divulgação)

O diário de Anne Frank, cuja edição definitiva foi lançada em 2014 pela Editora Record, é motivo de comoção mundial até hoje. Inspiração para diversos filmes e documentários sobre o Holocausto, o material elenca detalhes pormenorizados dos dias em que Anne passou escondida num sótão, em Amsterdã, na Holanda. Anne tinha 15 anos quando morreu de tifo (infecção bacteriana comum na época), no fatídico campo de concentração. Os relatos da adolescente foram traduzidos para mais de 60 idiomas.

Encontro marcado

O depoimento de Nannete Konig está marcado para às 14h30, na unidade do Senac RP. A participação, desde que o evento foi divulgado na mídia, era gratuita mediante inscrições antecipadas (todas esgotadas nesta segunda-feira).

Quanto à exposição em si, denominada Aprendendo com Anne Frank – histórias que ensinam valores, ela é composta por três painéis e apresenta fatos importantes da vida de Anne; as pessoas que a ajudaram e a cidade de Amsterdã com o Anexo Secreto.

Os visitantes também podem assistir a vídeos e documentos históricos, que auxiliam na compreensão desses acontecimentos e o impacto dos mesmos na atualidade, além de participarem de uma aula digital, direcionada a jovens de 14 a 21 anos, baseada na vida da adolescente.

A iniciativa integra as ações do Programa Senac de Cultura de Paz e é ministrada em parceria com a embaixada dos Países Baixos em Brasília, Casa Anne Frank e Instituto Plataforma Brasil, e tem como objetivo a construção de uma memória coletiva sobre as violações de direitos humanos cometidas no passado. É dura a vida do trapezista emocionado!

← ANTERIOR

PRÓXIMO →

1 Comentário

  1. yasmmin

    Beck, voce pode informar como e onde fazer a inscrição antecipada ?

Seu comentário, nossa alegria!