Lá vem…

Sim, querido leitor, prezada leitora: dezembro é o mês da arruaça. Aquele período em que todo mundo está em ritmo de festas, faça chuva, calor ou escova. É um deus-nos-acuda e outro papai-noel-nos-ajuda. Pode reparar.

Esse ritmo, repare também, costuma ficar ainda mais intenso quando máscaras e pessoas começam a cair em cima de você por conta de delações premiadas e outros acordos – um oferecimento, neste caso, da Odebrecht Brothers Armação Ilimitada, empresa que vinha (des) governando o Brasil enquanto você dourava a virilha em Miami Beach.

O assunto é tenso, mas não nosso foco neste post. Aqui, como você já sabe, dou ênfase ao que rolou no fim de semana. E, como rolaram muitas festas, badernas e confratês, vamos logo às melhores. Ou piores, nunca se sabe efetivamente… Gira e aceita.

Noixxxxxx…

Balanga teta

Uma dessas fexxxtinhas que ‘lacraram’ o finde rolou na sexta (9), em um condomínio vertical (isso mesmo, um prédio), ali pelas bandas do Higienópolis, bairro que vem emergindo como menina-dos-olhos de Rio Preto por conta de seu alto volume de empreendimentos, digamos, deluxe.

Não, não vou dar o nome do prédio. Seja esperto (a) e junte as dicas abaixo:

– O condomínio é moderno e arrojado (com exceção da portaria virtual, que é um drama);

– A piscina é ponto de encontro e também funciona como banho do dia para alguns convidados dos condôminos, entre os quais se destacam atualmente muitos homens solteiros;

– A maioria desses ‘homens solteiros’ é formada por jovens empresários não afetados pela crise, médicos recém-formados e ‘estagiários da empresa do pai’, todos muito conhecidos por ‘torrarem os tubos’ em festas e promoverem private parties como as de sexta;

sei…

Juntou os cacos? Então eu não preciso dizer que o babado foi realmente fortchy e o fluxo de ‘gatas’ idem, néan? Tanto que o alarme de incêndio disparou e gritou por horas e horas, sem interrupção e nenhum sinal de fogo – com exceção, é claro, daquele outro tipo de ‘fogo’. Gira e aceita.

Quem pode, pode…

Seguimos. No sábado à noite (10), mais fexxxtinhas, alguns casamentos e snaps reveladores da sexta babadeira (pausa para um Rivotril sublingual). Mais cedo, lá pelas 15h, começaram a brotar no Instagram imagens de rio-pretenses em Jurerê Internacional (como a gata Maisa Borsato, na foto abaixo), em Trancoso, no Rio de Janeiro e também em Fortaleza, onde rolou edição do Festival Villa Mix.

Sim, já tem muita gente viajando, curtindo as férias e turbinando o fígado para as festas de fim de ano. E não adianta fazer cara de recalque: aceita e gira. É dura a vida do trapezista sincero…

Aceita, brazeeel! (Foto: Reprodução/Instagram)

Aceita, brazeeel! (Foto: Reprodução/Instagram)