Chico Xavier redivivo: 105 anos hoje. (Foto: Divulgação)

Chico Xavier redivivo: 105 anos hoje. (Foto: Divulgação)

Se tem alguém que não morreu, esse alguém é Chico Xavier. Não porque este seja, talvez, o principal ensinamento da Doutrina Espírita – que nos explica que a morte nada mais é que apenas um estágio para a próxima reencarnação. Mas, sobretudo, porque Chico vive na memória do brasileiro, seja ele Espírita ou adepto de outras religiões.

Seja como for, se encarnado estivesse, Chico Xavier completaria hoje 105 anos. Para quem não se lembra, o maior médium de que se tem notícia por aqui desencarnou em junho de 2002, aos 92 anos, durante as comemorações do pentacampeonato pela Seleção Brasileira, na então Copa do Mundo da Coreia e Japão.

Fã confesso de Chico, de sua extremada caridade e de suas mensagens pacificadoras, não poderia deixar de homenageá-lo aqui, com uma de suas mais belas orações. Leia e emocione.

“Que eu continue a acreditar no outro mesmo sabendo de alguns valores tão esquisitos que permeiam o mundo;

Que eu continue otimista, mesmo sabendo que o futuro que nos espera nem sempre é tão alegre;

Que eu continue com a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, uma lição difícil de ser aprendida;

Que eu permaneça com a vontade de ter grandes amigos (as), mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles (as) vão indo embora de nossas vidas;

Que eu realimente sempre a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, sentir, entender ou utilizar esta ajuda;

Que eu mantenha meu equilíbrio, mesmo sabendo que os desafios são inúmeros ao longo do caminho;

Que eu exteriorize a vontade de amar, entendendo que amar não é sentimento de posse, é sentimento de doação;

Que eu sustente a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo, escurecem meus olhos;

Que eu retroalimente minha garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são ingredientes tão fortes quanto o sucesso e a alegria;

Que eu atenda sempre mais à minha intuição, que sinaliza o que de mais autêntico possuo;

Que eu pratique sempre mais o sentimento de justiça, mesmo em meio à turbulência dos interesses;

Que eu não perca o meu forte abraço, e o distribua sempre;

Que eu perpetue a beleza e o brilho de ver, mesmo sabendo que as lágrimas também brotam dos meus olhos;

Que eu manifeste o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exige muito para manter sua harmonia;

Que eu acalente a vontade de ser grande, mesmo sabendo que minha parcela de contribuição no mundo é pequena;

E, acima de tudo…

Que eu lembre sempre que todos nós fazemos parte desta maravilhosa teia chamada vida, criada por alguém bem superior a todos nós!

E que as grandes mudanças não ocorrem por grandes feitos de alguns e, sim, nas pequenas parcelas cotidianas de todos nós!”

Chico Xavier

Banner SiteBeck 2_mpbrasil