Os 71 formandos que elencam a primeira turma de Medicina da FACERES: celebrações intensas. (Foto: Status Formatura/Divulgação)

Eita que lá se vão seis anos e a primeira turma de Medicina da FACERES chega à reta final neste fim de semana, quando a instituição prepara uma mega festa para homenagear os 71 formandos que ingressaram na faculdade em 2012.

E quando falamos em ‘mega festa’, pode acreditar: as celebrações começam nesta quarta (4) com uma missa na Igreja da Redentora. Na sexta (6), todas as atenções se voltam para o Clube Monte Líbano, onde acontece a colação de grau.

No sábado (7), os formandos retornam ao Monte Líbano para o grande baile de formatura, que contará com shows de Anitta (sim, migues, ‘Anira’ estará entre nós!), Bonde do Tigrão, DJs Saxen e Gang Step, mais as duplas sertanejas Neto & Henrique, Pedro Neto & Daniel, Valter Jr. & Vinicius, e o grupo Bamboa Samba Club.

Tá, meu bem: com Anitta no line-up, FACERES realiza baile de formatura de sua primeira turma de Medicina. (Foto: Divulgação)

Abaixo, um pouco da história desta primeira turma de Medicina da FACERES pra você entender e se emocionar.

Eficiência

Aprendizagem de qualidade e oportunidade de aperfeiçoamento prático são itens da grade curricular da faculdade que é inteiramente dedicada ao seu único curso: o de Medicina. O ensino é implementado através do uso de diversas metodologias ativas de aprendizagem sendo a principal delas o PBL (Problem Based Learning), um dos métodos mais eficientes dentro da educação médica.

Foco

Para Toufic Anbar Neto, médico e mantenedor da faculdade, o foco da formação dos estudantes do curso de medicina é baseado na humanização onde o profissional se preocupa com o paciente como um todo e tudo que possa influenciar no quadro de saúde desse paciente.

Toufic Anbar Neto com a esposa Denise Daher Anbar: canudos em automático.

“Na prática, os alunos participam desde o primeiro semestre do curso de atividades e atendimentos na rede pública de saúde dentro de Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento, hospitais e do Centro de Medicina Geral de Família e Comunidade. Com esse tipo de experiência, o estudante se torna um médico generalista, em que o profissional está apto a resolver 80% dos problemas dos pacientes, fazendo com que haja a diminuição nas filas de espera por atendimento”, explica Toufic.

Tecnologia

A tecnologia é aliada ao processo de humanização, o que torna uma parceria de sucesso na instituição. A FACERES possui um dos maiores centros de treinamento de habilidades médicas e simulação realística do país. São 19 laboratórios com vasto material para estimular o uso intensivo de tecnologias de ensino-aprendizagem como: mesas anatômicas digitais, cliquers, simuladores de alta fidelidade, robôs, teleconferências e bancos de dados.

É também a única faculdade do Brasil a incluir capacitação obrigatória nas certificações da Associação Americana de Cardiologia (ACLS, PALS, BLS).

Inclusão

A formação do futuro médico também inclui aulas de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para atendimento a portadores de deficiência auditiva, fixando, desse modo, um diferencial com excelência de ensino e formação de profissionais da saúde que têm como propósito o atendimento humanizado à comunidade.

Márcio Tsuguio Utsunomiya.

Orgulho

Para Márcio Tsuguio Utsunomiya, 37 anos, da cidade de Pacaembu -SP 270 km de Rio Preto, estar se formando em medicina é concretizar um sonho. “Estou muito feliz em estar prestes a concretizar meu sonho em poder ajudar aos mais necessitados. Ser da primeira turma da FACERES é muito bom. Confesso que de início fiquei receoso em ser da primeira turma. Porém, com o tempo percebi que fiz a escolha certa, pois a FACERES é uma excelente faculdade. Nos deixa bem capacitados para exercer a profissão médica com bastante segurança e precisão”, conta Márcio.

O formando pretende inicialmente trabalhar na região de Pacaembu, seja em plantões em emergência ou em programas de saúde da família.

Dedicação

A história do formando Roberto José Medeiros é um exemplo. Com 17 anos passou no vestibular de medicina e direito, mas filho de pequenos agricultores teve que trabalhar para pagar o curso de direito. Depois, como delegado de polícia conseguiu estudar os filhos e o tão sonhado curso de medicina foi ficando para trás. Somente com mais de 50 anos de idade conseguiu voltar a fazer vestibular até passar na FACERES no ano de 2012.

Roberto José Medeiros, 67, vai exercer em Andradina, Castilho e Três Lagoas (MS). Pretende fazer Nefrologia e montar uma clínica para atender pacientes com comorbidades renais, hemodiálise, entre outras. “Estar entre os formandos da primeira turma, é o meu sonho concretizado!”, declara Dr. Roberto.

André Lanza Rizzo: “Orgulho em fazer parte desta turma”.

Família

Escolhido para ser o orador da turma, André Lanza Rizzo, 26, da cidade de Matão, diz que ao entrar na FACERES você logo vê que não é uma faculdade comum. É uma grande família. “Hoje estou com a sensação de deixar uma família na cidade. O contato é muito próximo com os professores, com os funcionários e com a direção da faculdade. Você é tratado com respeito. Tenho total segurança de que a faculdade me ofereceu 100% do que preciso para entrar no mercado de trabalho para conseguir fazer a diferença da vida dos pacientes.”

André conta que é um dos maiores orgulhos fazer parte da Turma I. E mais ainda quando soube que seria o orador da turma.

“É um desafio representar minha turma no dia da formatura e poder contar um pouco da história de tudo que passamos ao longo desses anos. É uma honra para mim! E hoje quando me perguntam onde estudei, bato no peito e respondo: fiz FACERES. Essa faculdade é minha segunda família!”, finaliza André.

“Temos a plena convicção de que formamos excelentes médicos humanizados e generalistas, aquilo que nossa sociedade mais precisa”, finaliza Dr. Toufic.