MIDEXAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

Olar, brazeeel! Daí você acorda, corre os olhos pelas timelines das redes sociais e descobre que o evento que você participou no fim de semana – e jurava que seria o melhor de todos – foi o maior flop de seu currículo de bluógueiro.

Sim, Berenice, estou falando da #FeijoadaDoRosa, que rolou no Folk Valley (um vale mesmo), entre as cidades de Campinas e Valinhos, no sábado (1). Quem acompanhou minha saga nos Stories lá no Instagram @colunadobeck, como a Naza Du Posto aqui embaixo, já sabe os motivos.

Naza Du Posto: esquenta na piscina e pulo no Folk Valley.

Naza Du Posto: esquenta na piscina e pulo no Folk Valley.

Mas, para você que só acordou agora do berço esplêndido, elenco os principais momentos de novo.

Avaliada como uma das melhores festas do Brasil, a Feijoada do Rosa 2017 teve lotação acima da média. O ‘barracão’ principal do evento, onde os DJs se apresentavam, parecia uma perua Kombi lotada, tipo essas em que geral se esbarra e todo mundo se estranha. Um drama.

Nos banheiros, filas imensas, empurra-empurra, pega-pega e muito manja-rola (ui!). Nos bares, garçons e atendentes, em sua maioria mal-humorados, como se a gente tivesse culpa por eles estarem lá trabalhando.

Mas o maior flop mesmo foi quando acabaram as bebidas antes do horário pré-estabelecido. “Acabou o uísque e o refrigerante”, respondia os atendentes na ‘barraca’ do Red Label, que foi divulgado como ‘whisky premium’. Na tenda do Aperol, a mesma situação e respostas.

Idem para a ‘barraca’ do Gin Tanqueray. E quem quisesse água que fosse à fonte, porque o líquido chegava no bar e evaporava. Diante da dificuldade em conseguir uma garrafa, pedi a uma atendente da ‘tenda’ do uísque se ela podia me dar um copo com apenas gelo e soda, a fim de matar a sede mesmo. Resposta: “Não posso, só podemos servir refrigerante com uísque”.

Miga, plis, me dá um pouco de água…

Significa? Mais desentendimento e perplexidade na fila das confusões. Pra encerrar o catálogo de erros, a feijoada também acabou antes do horário previsto. Mas alguém teve a maravilhosa ideia de colocar no buffet uma caçarola de linguiça fininha – dessas que a gente compra no supermercado por R$ 9,99 o pacote – boiando no feijão preto. E o jeito foi devorar um prato de Nhoc frio com molho sabor ‘de nada’.

Tudo isso, miagente, por ‘apenas’ R$ 550 + hotel + transfer + Uber perdido, + Rodovia Dom Pedro em obras + look Coachella.  Ou seja: ‘mifudí’. Mas não fui o único. Na página do evento no Facebook, por exemplo, o feedback é majoritariamente negativo.

Noixxx tudo montado pra passar nervoso. Repare...

Noixxx tudo montado pra passar nervoso. Repare…

Gente reclamando de tudo, sobretudo porque perdeu o boy prazamigas peitudas e corajosas – aquelas que, mesmo sob 13º graus, ainda usavam ‘brusinha decotada’ com microssaia de renda e bota de paquita. Na dúvida, corre lá na página e espie os dramas…

Na hora da raiva…

Corta para Goiânia, onde rolava mais uma edição do Festival Villa Mix enquanto a gente chorava no Folk Valley das Lágrimas. “Aí, sim, hein?”, dirão os leitores mais espertos.

AÍ SIM, mesmo! Porque o evento foi daquele jeito: recheado de estrelas no palco e salpicado de famosos nos camarotes – como os jogadores Neymar e Daniel Alves, que foram pro casamento do Messi na sexta, em Rosário, na Argentina, e no sábado já estavam dando close em Goiânia. Nada como ter um jatinho na ‘garagem’, né gente?

Neymar levou a mãe, Dona Nadine, para ver com ele o Villa Mix Goiânia. Chora não, coleguinha... (Foto: Reprodução/Instagram)

Neymar levou a mãe, Dona Nadine, para ver com ele o Villa Mix Goiânia. Chora não, coleguinha… (Foto: Reprodução/Instagram)

E foi assim, com Neymar, Dani e outras sabe-se lá quantas mil pessoas na plateia, que Jorge (da dupla com Mateus) subiu ao palco manguaçado para cantar (confira a performance lá no Instagram @colunadobeck), e Ivete destronou Demi Lovato, confirmando que ela é a rainha da por*%&# TODA!

Sim, irmãs, não tem pra Veveta. E alguém explica isso de uma vez por todas pra Claudia (agora sem o ‘Leitte’ no nome)? Obrigado. De nada.

Ivete: quem precisa de Demi Lovato quando se tem Veveta? (Foto: Francisco Cepeda/AGNews)

Ivete: quem precisa de Demi Lovato quando se tem Veveta? (Foto: Francisco Cepeda/AGNews)

E não acaba por aí, não: o Villa Mix Goiânia ainda teve show babadeiro com Maluma – o colombiano-magya  que fez feats. com Anitta, Ricky Martin e outros latinos famosos -, Matheus & Kauan, Jonas Esticado, Cesar Menotti & Fabiano, Edu Chociay, Jeferson Moraes, Israel Novaes, Zeeba, Luan Santana, Wesley Safadão, Simone & Simaria, Aviões do Forró, Israel & Rodolffo, Guilherme & Santiago e Humberto & Ronaldo (ufa!). Se do sofá de casa, vendo através do Multishow a gente gritou, imagina ao vivo…

Em tempo: só esperamos que os organizadores do Villa Mix tragam metade dessa turma pra edição de Rio Preto, marcada para o dia 23 de setembro, no Recinto de Exposições. Aguardamos.

Maluma: não olha assim, não... (Foto: Reprodução/Multishow)

Maluma, não olha assim, não… (Foto: Reprodução/Multishow)

Como uma deusa

Quem também deu o que falar no fim de semana foi Gretchen, nossa ‘Diva Plena dos GIFs’. A bonita foi convidada para estrelar o clipe da canção “Swish swish”, de Katy Perry.

Em sua conta oficial no Facebook, Gretchen divulgou o teaser do trabalho e comentou: “Fui tratada como rainha pela produção”. Nesta segunda (3), a versão completa do clipe será lançada nas redes sociais da cantora norte-americana. Aceita e gira, brazeeel! Porque é muito ‘lacre’ pra pouco fim de semana. É dura a vida do trapezista compactando tudo…

Gretchen: Mulher-GIF agora também em versão GIF. Todas amam.

Gretchen: Mulher-GIF agora também em versão GIF. Todas amam.

E em agosto tem…

site_beck_planeta_rock