nao

Antigo “Não-Lugar” nas dependências do Graneleiro: ponto alto de edições anteriores do FIT. (Foto: Ricardo Boni)

Um ponto de articulação de pessoas e novas experimentações, este é o espírito do Graneleiro, o espaço noturno do FIT 2017. Mas calma, a proposta não é resgatar o antigo “Não-Lugar”, pit stop de edições anteriores que marcaram época.

Neste ano, os organizadores do evento voltam a utilizar o Graneleiro como ambiente de troca de experiências entre artistas, plateia, produtores, técnicos e o público, claro.

Para isso, uma intensa grade de programação foi articulada com DJs, performers, intervenções e shows musicais. O line-up delineado abaixo é voltado para maiores de 18 anos. A entrada é gratuita, mas é preciso retirar ingressos no local, a partir de uma hora antes da abertura de cada noite.

DJ Basim será o residente do Graneleiro.

DJ Basim: residente do Graneleiro é especialista em black music. (Foto: Divulgação)

Nesse ritmo, o DJ rio-pretense Basim assume as carrapetas do Graneleiro como residente do espaço, em todas as noites, de 6 a 15 de julho (exceto dia 9). Basim, para você que não o conhece, foi campeão do DMC Brasil 2016, e sua especialidade é a música negra norte-americana dos anos 70, além do soul e do funk brasileiros da década de 1980.

Além do residente Basim, outros DJ’s foram convidados para embalar as noites do Festival. Entre eles estão Miltinho Verderi, ator e diretor teatral já conhecido da cena cultural da cidade, cuja apresentação acontece no domingo (9).

Harlen Félix, jornalista, ator, articulador cultural e também DJ, é outro nome escalado para turbinar o espaço. De sua case, o público pode esperar hits da MPB, do pop-rock, da disco e da indie music. Tudo isso na segunda (10).

Harlen Félix: jornalista e absurdinho promete não deixar ninguém

Harlen Félix: jornalista e ‘absurdinho’ promete não deixar ninguém bocejar. (Foto: Ricardo Boni)

A programação do Graneleiro conta ainda com o lançamento de livro “Imaginai! O Teatro de Gabriel Villela”, organizado pelo crítico e jornalista Dib Carneiro Neto e pelo ator e pesquisador Rodrigo Audi, no dia 13 de julho.

Outro destaque da programação do Graneleiro é o chamado Mic Aberto – um microfone que permanecerá aberto durante as atividades, a fim de que artistas e público em geral possam ocupar o instrumento para considerações sobre temas diversos.

Os shows também ocupam o Graneleiro. Na primeira noite (6) tem jazz com Eliane Zacharias e Esdras Nunes.O duo de voz e piano apresenta standards a partir da década de 1930, ponto áureo do ritmo, até os dias atuais.

O cantor e compositor se apresenta na noite de 8 de julho.

Renato Godá: cantor e compositor se apresenta na noite de 8 de julho. (Foto: Divulgação)

No sábado (8) tem Renato Godá, um dos mais inventivos nomes de sua geração. Cantor e compositor, Godá escreve músicas românticas que transbordam no palco, passeando pela atmosfera esfumaçada dos cabarés.

No dia 14 é a vez power trio rio-pretense Centro da Terra, formado por Fred Pala, Guilherme Pala e Zeca Mustang, mostrar músicas próprias e resgatar o rock brasileiro setentista.

Plus: para se “abastecer” durante as noites do Graneleiro, o público terá à disposição food trucks diversos estacionados no espaço. Significa? Um novo antigo lugar para novas e atuais experiências. É dura a vida do trapezista no after do FIT…

E em agosto tem…

site_beck_planeta_rock